Tanto la quanto ca

Uma pessoa realizada profissionalmente vive angustiada por se deparar com o parâmetro imposto nas sociedades moçambicana e brasileira, em que o indivíduo deve estar inserido na condição homem-mulher, como se isso fosse um pressuposto para viabilização do amor.
TantolaD
Essa individualidade, que nasceu em Moçambique, tem a oportunidade de comparar as duas sociedades, quando é convidado a trabalhar no Brasil. Manuel, um rapaz imaculado, sofre estranhamento e distanciamento quando, num belo dia, decide trocar de nome e mudar de comportamento, assumindo a figura feminina de Emanuelle. A rejeição é geral tanto dos homens quanto das mulheres, ele sofre absurdamente. Seu carro tem os quatro pneus furados; uma colega se apaixona pensando que é o que parece, mas quando descobre sua condição renuncia à paixão. Emanuelle não se abala, continua firme a buscar seu espaço, até que é despertada por uma ideia de desenvolver um projeto de criar uma cidade experimental, onde para se viver não são declaradas a condição social, sexo, cor, religião, condição física. Junta-se a uma amiga para implantar a dita cidade para di guima abaixo, próxima a cidade de Inhaca.
Editora Scortecci

ISBN: 8536620927

ISBN13: 9788536620923
Edição: 1ª Edição – 2011
Número de Páginas: 92
Acabamento: BROCHURA
Formato: 14.00 x 21.00 cm.